hoje..

Hoje eu acordei numa casa diferente, num quarto diferente, sem nenhuma muleta, sem nenhuma maquiagem, meus amigos estão ocupados, meus pais não podem sofrer por mim. Hoje eu acordei sem nada no estômago, sem nada no coração, sem ter para onde correr, sem colo, sem peito, sem ter onde encostar, sem ter quem culpar. Hoje eu acordei sem ter quem amar, mas aí eu olhei no espelho e vi, pela primeira vez na vida, a única pessoa que pode realmente me fazer feliz.

Tati Bernardi.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Querer

Ando pensando seriamente que nós mulheres, ou, ao menos, a maioria de nós, nos exigimos demais e exigimos demais da vida. Nada está bom, nada é suficiente. Eu sou assim. Sempre pensei que poderia conseguir o melhor, o mais importante. Nada de coisas normais. Queria algo fora do comum. Algo que ninguém tivesse e apavorasse as pessoas. Queria ter mais. Ser mais. As vezes a procura se tornava chata, nada era bom o bastante, nada me encantava. Atualmente só quero a simplicidade de um meio sorriso em meio a um dia infernal. Palavras bobas que possam me trazer paz interior. Algum ser bondoso e extremamente raro que possa ligar um pouco talvez pra o que eu sinto e nem ao mesmo consigo entender. Companhia interessante em dias tediosos de chuva. Eu só quero ser eu mesma e ainda assim ter alguém que me suporte.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

do tempo em que eu achava que tudo era pra sempre

antigamente acreditava que nada poderia me atingir. mas chegou um momento em que as coisas começaram a se tornarem reais pra mim. há um tempo atrás acreditava que tudo sempre seria bom, e se houvesse qualquer problema, tudo bem, meu pai resolveria por mim. era como se não existissem algumas coisas, de fato elas estavam lá o tempo todo, mas eu não as enxergava e era mais feliz, apesar de viver em um mundinho fechado, na qual pessoas morriam de fome e eu me preocupava mais com o meu presente de natal.
meu mundo imaginário foi aos poucos caindo por terra. acreditava que meus amigos estariam sempre comigo, acreditava que o amor não acabaria, que meus pais estariam sempre do meu lado, que abraços e confissões aos beijos não se tornariam choros, que tardes chuvosas ao lado de alguém seriam pra sempre tardes chuvosas, que nunca sentiria falta de um simples momento infantil, ah, e que a infância não se tornaria uma simples lembrança, que não choraria por um vazio sem explicação, imensurável. ah, aquele vazio. vazio na alma, aquele que te corrói por dentro e não tem como preenche-lo, porque, simplesmente, já era. foi-se. não volta mais. alimentar o quê? de quê? se tudo se foi.. eterno mesmo, a saudade.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS