do tempo em que eu achava que tudo era pra sempre

antigamente acreditava que nada poderia me atingir. mas chegou um momento em que as coisas começaram a se tornarem reais pra mim. há um tempo atrás acreditava que tudo sempre seria bom, e se houvesse qualquer problema, tudo bem, meu pai resolveria por mim. era como se não existissem algumas coisas, de fato elas estavam lá o tempo todo, mas eu não as enxergava e era mais feliz, apesar de viver em um mundinho fechado, na qual pessoas morriam de fome e eu me preocupava mais com o meu presente de natal.
meu mundo imaginário foi aos poucos caindo por terra. acreditava que meus amigos estariam sempre comigo, acreditava que o amor não acabaria, que meus pais estariam sempre do meu lado, que abraços e confissões aos beijos não se tornariam choros, que tardes chuvosas ao lado de alguém seriam pra sempre tardes chuvosas, que nunca sentiria falta de um simples momento infantil, ah, e que a infância não se tornaria uma simples lembrança, que não choraria por um vazio sem explicação, imensurável. ah, aquele vazio. vazio na alma, aquele que te corrói por dentro e não tem como preenche-lo, porque, simplesmente, já era. foi-se. não volta mais. alimentar o quê? de quê? se tudo se foi.. eterno mesmo, a saudade.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comentários:

Luisguitarg3 disse...

Eu também era (ainda sou) assim...
Agora que o meu "Mundinho" está caindo por terra...

Bjãão!

^^

Angela Boegershausen disse...

As vezes choca quando começamos a nos dar conta da realidade...
É assim mesmo, faz parte do amadurecimento.

Juh disse...

Isso foi necessário e com certeza apartir de agora tu vai valorizar muito mais os momentos de alegria, porque sabe que eles podem se tornar raros e tu sabe que isso tá sendo bom pra ti por um lado. bjs cuzinho *-*

Karlo disse...

Chega uma hora que todos pensam assim, é a vida. Gostei muito da forma que vc se expressou. Ótimo blog ;D

Postar um comentário